3 dicas para agregar valor ao Manual de Manutenção do Condomínio

O manual de manutenção do condomínio possui valor e importância inestimáveis para um pós-obra de sucesso. Segundo uma pesquisa realizada pela Câmara de Inspeção Predial do IBAPE/SP,  considerando dados de conhecimento comum, publicados pela imprensa, e informações cadastradas no banco de dados do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, foi constatado que 66% dos acidentes prediais acontecem por falhas nas edificações.


Fonte da imagem: Direcional Condomínios

 

Vamos entender mais sobre esse assunto tão necessário, e como o Manual de Manutenção está diretamente ligado a ele?

Antes de seguirmos, temos algumas indicações de outros conteúdos que podem complementar a sua leitura e contribuir com este tema. Veja:

 

Entendendo a real importância do Manual de Manutenção do Condomínio

As pessoas passam, o tempo passa, mas as edificações permanecem ali por muito tempo! 

E, como sabemos, no Brasil, não temos como cultura a prevenção. Parece haver uma crença internalizada na nossa sociedade de que “nunca aconteceu nada aqui” ou “comigo isso não vai acontecer”, quantas vezes você já ouviu afirmações como essas? Essa falta de consciência é o que reforça dados como o que citamos lá no início do texto, colocando em risco a vida de milhares de pessoas.

A gestão de manutenção predial da maioria dos gestores condominiais ainda é arcaica e engessada. Por isso, sugerimos neste texto, 3 dicas para você implementar no Manual de Manutenção, tanto do condomínio quanto do proprietário,  aí na sua construtora / incorporadora e tornar esse documento muito mais útil e atrativo. Confira:

1 – Chega de pavor! Ensine o seu cliente a não ter medo das normas ABNT

Desde a escola, somos ensinados a ter pavor da ABNT, não é verdade? Há uma cultura de medo das normas que automaticamente gera em nós um bloqueio para tudo que seja estabelecido por ela. Porém, precisamos ser empáticos aqui, afinal, os condomínios são como pequenas cidades, e o síndico é o responsável legal por ela, tarefa de grande responsabilidade. 

Comece o seu Manual de Manutenção Predial quebrando essa barreira. Afinal, sabemos que não é tão ruim quanto parece e que esta é uma regra que deve – obrigatoriamente – ser seguida. Já que o manual de manutenção do condomínio é regido pela norma técnica ABNT NBR 14037, sendo imprescindível que os gestores condominiais implantem o programa de manutenção proposto pela construtora / incorporadora, em conformidade com a ABNT NBR 5674.

As normas servem para padronizar e facilitar a nossa vida, garantindo qualidade e legitimidade nos documentos condominiais. Procure usá-las a seu favor. 

2 – Exponha os benefícios de manter o plano do Manual de Manutenção Predial em dia

 

  • Economia: A lei de Sitter, estudo que demonstra os impactos econômicos resultantes da negligência em se adotar ações preventivas, diz que o custo da manutenção não realizada na hora certa cresce cinco vezes. Além disso, especialistas condominiais dizem que as manutenções preventivas geram uma economia de até 30% para o condomínio, já que prolonga a vida útil dos equipamentos;

  • Valorização: Um condomínio com uma boa manutenção consegue duplicar o valor de mercado. Muitas vezes o síndico encontra dificuldade em aprovar com os condôminos os custos necessários para serem aplicados na infraestrutura da edificação, mas é preciso olhar para esses gastos como investimento em patrimônio, já que as novidades em infraestrutura e tecnologia predial são levadas em conta por compradores e vendedores;

  • Respaldo jurídico e criminal: Caso o plano do Manual de Manutenção Predial não seja cumprido, o edifício poderá perder todas as garantias da construtora / incorporadora. Afinal, a garantia fornecida pela construtora diz respeito apenas aos vícios e defeitos de construção, fazendo com que a manutenção do condomínio deva ser realizada normalmente e, se não for, os problemas decorrentes não cabem à construtora. Por isso, realizar as vistorias periódicas, com laudos técnicos elaborados por uma empresa especializada, traz mais segurança ao condomínio;

  • Possibilidade de acionar o seguro: Aqui entra também uma forma de economia, já que o seguro não cobre incidentes causados por falta de manutenções obrigatórias;

  • Evita multas: Condomínios que não realizam as vistorias e manutenções prediais previstas no Manual de Manutenção, estão sujeitos a multas, sem falar nos longos processos provenientes de acidentes decorrentes dessa falta.

3 – Dê dicas de ferramentas para gerenciar a manutenção preventiva 

Quando o síndico assume a gestão do condomínio, é comum que ele se pergunte “por onde começar um programa de manutenção preventiva?”. Por isso, é muito útil que o seu Manual de Manutenção tenha um guia didático e claro sobre cada etapa do programa.

Veja algumas dicas que podem ser interessantes neste processo:

  • Disponibilize o passo a passo de cada etapa;
  • Sugira ferramentas que agreguem valor, otimizem as tarefas e reúnam os dados confiáveis sobre as ações que serão realizadas pela equipe de gestão condominial, como o uso de um checklist digital, por exemplo, ou o uso de relatórios fotográficos, que garantam a veracidade das informações;
  • Oriente os gestores condominiais a implementarem uma cultura de prevenção, conscientizando a equipe do condomínio sobre a importância dos prazos. Uma alternativa é deixar o quadro visível para que eles possam acompanhar e ajudar o síndico a lembrar dos prazos. Além disso, o zelador geralmente é o braço direito do síndico no condomínio, auxiliando na gestão administrativa e na rotina do edifício. Por isso, ele pode ser a pessoa responsável por acompanhar esses prazos, com o uso de alguma plataforma de gestão digital, ele poderá controlar todos os detalhes através de um Dashboard com a situação de cada atividade. 

O Manual de Manutenção deve ser personalizado, não um “copia e cola”

Embora tenham muitas informações padrões, vale lembrar a importância de contar com uma equipe especializada para a criação deste documento. Isso porque, além de possuir todos os dados relevantes para o empreendimento, o manual de manutenção deve conter ainda a identidade da construtora bem definida. Afinal, essa identificação imediata, permite aos usuários – sejam eles síndicos ou moradores – maior confiança e reconhecimento de qualidade. 

Então, pense em todos os detalhes da elaboração do documento especificamente para cada imóvel, e não realize apenas um “copia e cola” de outros documentos.

Aqui na Predialize nós nos preocupamos muito em entregar valor aos nossos clientes, por isso, não olhamos para o Manual de Manutenção apenas como uma tabela em PDF com as recorrências. Nós entregamos um plano de manutenção completo com base nas Normas, conhecimento técnico, prático, e com uma linguagem simples. Além disso, nosso Manual Interativo vai não somente notificar os usuários e síndicos sobre preventivos, mas sim educar com materiais explicativos sobre a importância e o impacto das manutenções preventivas na vida útil do imóvel e na qualidade de vida dos moradores.

Quer agregar ainda mais valor aos seus clientes, disponibilizando um Manual do Proprietário totalmente digital e interativo? O App Web Manual Interativo possui inúmeras funcionalidades para transformar a experiência dos seus usuários, pensado de ponta a ponta para tornar o relacionamento, durante o pós-obra, mais tranquilo e satisfatório, tanto para a Construtora quanto para os clientes.

Clique aqui e confira as funcionalidades do nosso Manual do Proprietário!

Leave a comment