Manutenção Preventiva e sua importância para um pós-obra de qualidade

A manutenção preventiva evita a perda de tempo, dinheiro, e principalmente, de segurança, em caso de possíveis acidentes, o que garante maior tranquilidade na utilização dos equipamentos e maquinários necessários dentro de um campo de obra. 

Mas afinal, o que é, de fato, uma manutenção preventiva?

Ela consiste em um processo efetuado com controle de periodicidade, de modo sistemático e planejado. O principal objetivo é controlar e monitorar os equipamentos, sistemas construtivos e todas as estruturas que fazem parte do empreendimento.  

Quando realizada de modo correto, há possibilidade de reduzir, e até mesmo, impedir que equipamentos, máquinas e estruturas falhem, comprometendo a segurança e saúde dos moradores. Diante disso, em caso de problemas com esses equipamentos, a produtividade da obra pode ser afetada e consequentemente poderá haver uma atraso na entrega do projeto. 

Os benefícios da manutenção preventiva

Além de promover a segurança dos colaboradores que estão em campo, reduzindo a possibilidade de acidentes, o processo vai ao encontro à promoção de segurança do trabalho. A Organização Internacional do Trabalho indica que, por ano, ocorrem aproximadamente 270 milhões de acidentes relacionados ao trabalho.

Esse número considera todos os tipos de trabalho

Aumento da vida útil dos equipamentos e sistemas, desde que o cronograma de manutenção seja seguido corretamente e considere todos os processos necessários para manutenção adequada. 

Podemos destacar ainda a redução de custos que é possível alcançar quando há um cronograma de manutenção preventiva que é devidamente seguido. Como há um aumento da vida útil do item, consequentemente, há uma redução de custos, já que não será necessário realizar a troca de equipamentos por não estarem funcionando de modo adequado. 

Se colocarmos na balança, o custo com manutenção preventiva é infinitamente menor do que o necessário para corrigir um problema lá na frente. 

Manual interativo para o pós-obra


➤ Confira, na íntegra, o material que transformará o seu pós-obra. Revolucione!

A manutenção preventiva em condomínios

A NBR 5674, que trata sobre Manutenção de Edificações, define o processo como um conjunto de atividades que devem ser realizadas periodicamente para conservação e recuperação da capacidade funcional do prédio. 

Ela contribui para a conservação dos equipamentos e dos sistemas utilizados no prédio, o que evita situações urgentes. 

Consequentemente, esse tipo de manutenção preventiva também colabora para redução de custos quando há comparação com a manutenção corretiva. 

A norma indica que a inspeção para manutenção deve ser feita a cada dois anos, de modo geral, e a manutenção detalhada ocorre a cada cinco anos. 

A relação da manutenção preventiva com o pós-obra

Quando um projeto de construção civil leva em consideração todos os aspectos necessários para a execução da manutenção preventiva, tanto no canteiro como após a entrega das unidades, há grandes possibilidades da assistência técnica no pós-obra ser menos problemática. 

Seguindo todos os protocolos de segurança estabelecidos pelas normas brasileiras, a construtora terá um pós-obra que promoverá a satisfação dos clientes e um número menor de chamados. 

Nós temos uma série incrível de conteúdos sobre os diferentes tipos de manutenção preventiva na construção civil e predial. Clique aqui e baixe agora!

 

Manutenção Preventiva e sua importância para um pós-obra de qualidade

 

Leave a comment